Posts relacionados

31 comentários

Inscrever-se neste post comment rss or trackback url
mygif
Pablo disse em 27 de abril de 2010 às 19:04

Isso aí Bruna,
chegou a hora desse grupo mostrar e sentir toda a raça da torcida.

Eu não tenho dúvidas de que esse time crescerá nesse momento, que cada um colocará o sangue à disposição.

Reconheço que em termos audiovisuais o time não pratica o futebol circense. Porém temos de olhar para trás e relembrar: qual o ultimo campeão das Américas que jogou bonito? Acredito que apenas os bambis do Telê Santana, faz 20 anos atrás.

Então é hora de acender uma vela para são jorge, berrar a cada carrinho, chegada, tomada, a cada drible e avançada alvinegra.

É hora de por a energia corinthiana em sinergia e rezar pra que essa onda de suor e sangue se conecte aos guerreiros em campo.

É Hora de Ser Corinthiano.

Responder

Bruna F. C.

Bruna F. C. Respondido em abril 28th, 2010 10:22:

Esse é o pensamento que todos tem que ter, tanto torcida, quanto jogadores!

Vai Corinthians!

Responder

mygif
Lia disse em 27 de abril de 2010 às 21:11

Que lindo!! Parabéns

Responder

mygif
Marcelo disse em 27 de abril de 2010 às 21:18

Muito tem se falado, a respeito do Corinthians x Flamengo, pelas oitavas de final da Libertadores, de “o confronto entre os dois clubes com as maiores torcidas do Brasil”, “uma disputa entre 60 milhões de pessoas”, “o clássico do povo”.

De fato, Corinthians e Flamengo possuem ambos torcidas gigantescas; segundo as pesquisas de opinião, são “as duas maiores do Brasil”. E as semelhanças ficam por aí mesmo, na dimensão das torcidas. Pois a natureza da relação dessas torcidas com seus respectivos clubes é muito diferente. Resultado de histórias radicalmente distintas.

.-.-.

O Corinthians nasceu da gente humilde e sempre foi o Time do Povo (“O Corinthians vai ser o time do povo e o povo é quem vai fazer o time” – palavras de Miguel Bataglia, o primeiro presidente corinthiano). O Flamengo nasceu da elite, foi elitista, discriminou quem não era da elite, e depois se popularizou.

O Corinthians foi fundado por um grupo de operários e artesãos, na rua. debaixo da luz de um lampião, em 1910. Um ano depois, em 1911, O Flamengo, clube de remo, acolheu os dissidentes do Fluminense F.C. (quase o time titular inteiro), e se tornou também um clube de futebol. Clube de gente fina: do time bicampeão carioca de 1914-15, nove jogadores eram estudantes de medicina, um era estudante de direito e um não fazia nada (“filhinho de papai”).

.-.-.

O Corinthians começou na várzea (que era onde os times formados por pessoas das classes sociais menos privilegiadas podiam jogar bola). Após alguns anos como “Galo da Várzea”, surgiu a oportunidade, em 1913, de disputar uma seletiva para participar do campeonato da LPF, devido à saída de equipes dissidentes que fundaram a APEA (as equipes da APEA queriam ser a elite da elite). O Corinthians ganhou a seletiva, o Time do Povo passou a jogar com os clubes da elite e exerceu papel fundamental na popularização do futebol em São Paulo. Mas houve, logo início, uma traição: campeão paulista na LPF já em 1914, o Corinthians recebeu um “convite” para participar do campeonato da APEA de 1915. Quando o Corinthians pediu a desfiliação da LPF, veio a negativa a inscrição na APEA. E o Corinthians ficou “na cerca” em 1915… Até o final do ano, quando foi chamado para participar de um torneio beneficente contra os campeões da APEA e da LPF (torneio beneficente tem que dar renda; para dar renda, é preciso torcida; e quem tinha torcida era o Corinthians). O Corinthians bateu os dois campeões, e se tornou o Campeão dos Campeões. No ano seguinte, voltou para a LPF (após nova seletiva…) e conquistou seu segundo título paulista.

Uma história marcante da época do amadorismo do Flamengo não é nada edificante. Em 1923, o Vasco participou pela primeira vez da primeira divisão do campeonato carioca. Com um time formado majoritariamente por negros e mulatos, o Vasco ganhou de quase todas as demais equipes, majoritaria ou exclusivamentemente formada por brancos. Na penúltima rodada, a chance de ser campeão, contra o Flamengo, nas Laranjeiras. A zona sul se uniu contra o Vasco. Criou-se um clima de guerra para a partida. A playboyzada pitbull do departamento de regatas do Flamengo levou seus remos embrulhados em jornal. Durante a partida, qualquer vascaíno que se manifestasse nas arquibancadas levava um golpe de remo na cabeça. O Flamengo, com seus onze jogadores brancos, ganhou por 3×2, e o Vasco saiu revoltado com um gol não validado pelo árbitro (o benemérito do Botafogo, Carlito Rocha), em lance em que a bola teria entrado. O carnaval que a vitória do Flamengo provocou na zona sul durou pouco, pois o Vasco acabou conquistando o título. Mas os clubes grandes da elite carioca não aceitaram o desaforo: exigiram que o Vasco se desfizesse de seus jogadores negros e mulatos se quisesse participar do campeonato do ano seguinte. Diante da recusa, Flamengo, Fluminense, Botafogo e América fundaram uma nova liga, para não ter que jogar contra o Vasco.

Nesse contexto, é importante destacar que, pouco tempo antes, em 1922, na conquista do campeonato sul-americano, pela primeira vez um jogador considerado negro havia jogado pela seleção brasileira: Tatu, do Corinthians (na verdade, houve Friedenreich, que jogou pela seleção antes de Tatu; mas, ao contrário do corinthiano, não era visto como negro, pois era mulato claro, filho de pai alemão, tinha olhos verdes, usava o cabelo alisado e era jogador do Paulistano).

.-.-.

As conquistas da época do amadorismo tornaram o Flamengo popular, e o Corinthians ainda mais popular. Com o advento do profissionalismo, o Flamengo contratou os maiores jogadores negros do futebol carioca (Domingos da Guia, Leonidas, Fausto), intencionando se tornar o clube de maior torcida do Rio e do Brasil. Aqueles jogadores teriam um papel duplo nessa empreitada: conquistariam as vitórias, que por si propiciam mais seguidores; e atrairiam a simpatia do povão carioca, que se identificava naqueles ídolos. O Corinthians, curiosamente, enfrentou uma crise na transição para o profissionalismo: tricampeão paulista, sofreu um desmanche provocado pelas equipes italianas, que levaram os seus destaques (um deles Filó, tornou-se o primeiro brasileiro a conquistar uma copa do mundo, a de 1934, graças à dupla cidadania italiana obtida). Mas o Corinthians retomou o caminho das glórias, com um novo tricampeonato no final da década de 1930, no qual teve participação decisiva o artilheiro Teleco.

Com o advento da época de ouro do rádio (década de 1940), o futebol se tornou ainda mais popular. As vitórias dos clubes eram difundidas pelas emissoras de rádios. As mais influentes em escala nacional eram as emissoras cariocas (sediadas na então capital da República). Dentre os radialistas esportivos cariocas destacavam-se Ari Barroso e Jorge Cury, ambos rubronegros fanáticos, que não tinham o menor pudor em, diante do microfone, pender para o seu clube do coração. O Corinthians não tinha tanta “sorte” assim: a mais importante rádio paulista, em termos de esporte, era a Panamericana (futura Jovem Pan), propriedade de Paulo Machado de Carvalho, sãopaulino histórico e diretor do SPFC por décadas. Paulo Machado de Carvalho chegou a comandar um conglomerado de mídia que incluía a TV Record, a Rádio Record, a Rádio Excelsior, a Rádio São Paulo e a Rádio Panamericana (Jovem Pan). Quando se tem em conta que o mais importante jornal paulista, O Estado de São Paulo, sempre foi de propriedade da família Mesquita, a qual participou da fundação do SPFC, não fica difícil deduzir qual clube paulista é o tradicional “queridinho” da mídia local.

Mas a popularidade corinthiana é imanente, é essencial, e não depende de tratamento benevolente dispensado pelos “veículos formadores de opinião”. Tanto é assim que, em 1956, o diário Última Hora resolveu fazer uma enquete, no Rio de Janeiro e em São Paulo, para saber qual era “a maior torcida do Brasil”. O vencedor foi o Time do Povo, o Corinthians, com 737 mil votos. Em segundo lugar, ficou o Flamengo, com 538 mil votos.

.-.-.

O martírio de vinte e dois anos sem conquistar um título paulista afetou a torcida corinthiana. Mas não como afetaria qualquer outra torcida do Brasil: cresceu o tamanho e o amor da Fiel por seu time. A história do Corinthians é repleta de glórias, mas é pontuada de grandes dificuldades e de sofrimento. Nada foi tão demorado e sofrido quanto a espera pelo fim da fila. Quando ocorreu a Libertação, o que se viu foi a maior e mais intensa comemoração de título de um clube brasileiro em todos os tempos. Mais que uma festa, foi uma catarse de milhões, uma mistura de carnaval com Juízo Final, um acontecimento irrepetível. A partir do qual o Corinthians eram ainda maior do que já havia sido (e, antes da fila, o Corinthians já havia se tornado o maior de todos).

Coincidente com o jejum corinthiano foi o advento da televisão nos lares brasileiros. A primeira emissora a estabelecer uma rede nacional de transmissão foi a Rede Globo, sediada no Rio de Janeiro, que teve um crescimento imenso, desproporcional em relação às concorrentes, durante o regime militar. A Globo continuou e transcendeu o trabalho que as rádios faziam de difusão do futebol carioca, com atenção especial ao nome do Flamengo, tratado de modo constantemente ufanista e festivo.

.-.-.

O resultado é o gigantesco contingente de seguidores que o Flamengo angariou. Mais do que torcedores, boa parte é de admiradores: pessoas que gostam e acompanham o Flamengo como a uma novela, que lhes oferece entretenimento, emoções e ídolos.

Muito diferente é a relação da Fiel com o Corinthians. Aqui trata-se de uma devoção, quase uma religião. O Corinthians, para grande parte de seus torcedores, é a coisa mais importante da vida. O corinthiano tem a sua família, o seu trabalho, a sua religião; alguns dão mais importância para isso, outros para aquilo; mas o que está sempre presente, o que condiciona a sua vida, é a paixão pelo Corinthians.

Quando se enfrentam Corinthians e Flamengo, não se trata de um confronto entre iguais, entre “irmãos”. Ocorre o confronto ente dois clubes que congregam duas imensas e díspares legiões de seguidores: os admiradores do Flamengo e os fanáticos torcedores do Corinthians. Os flamenguistas, adeptos do oba-oba, querendo mostrar a sua alegria; os corinthianos, apaixonados e sem vergonha de mostrar a sua devoção. O Flamengo, festivo, de raizes na elite, que conseguiu fazer frutificar um enorme contingente de admiradores. O Corinthians, razão do viver dos seus torcedores, Time do Povo desde o seu surgimento.

Corinthians, o time da Fiel, a maior e mais apaixonada de todas as torcidas.

Responder

Tiago

Tiago Respondido em abril 28th, 2010 10:44:

Cara, que comentário gigante! Li inteirinho e liberei porque tá muito legal. O texto é seu ou foi retirado de algum outro local?
Abração.

Responder

Bruna F. C.

Bruna F. C. Respondido em abril 28th, 2010 11:35:

Muito bom, hein Marcelo!

Responder

Charles Respondido em abril 28th, 2010 13:55:

Eu nao sabia que em 1956 haviam pesquisas que davam o Corinthians como a maior torcida do Brasil, mas o historico do clube com muitos erros de gestão que perduraram por 22 anos foram suficiente pra reverter o quadro a favor dos urubus, principalmente porque naquela epoca começou a crescer o imperio da globo e sua influencia nefasta no esporte.
Eu acho q foi muito tempo pra vc conquistar novas gerações, mas enfim hoje estamos crescendo de novo e 2% que ganhamos em relaçao a 2007 representa uma torcida inteira dos sardinhas!
Parabens pelos dados Marcelo.

Responder

mygif
Ganzza disse em 27 de abril de 2010 às 21:18

Falou bonito, Bruninha. Quanto aos números, ainda temos que levar em consideração que o Datafolha não tem mais credibilidade alguma, depois da fraude grosseira da última pesquisa eleitoral. Tá na cara que esses números também foram manipulados. Todo mundo sabe que a Fiel é bem maior que a oportunista torcida do mengo.

Responder

Bruna F. C.

Bruna F. C. Respondido em abril 28th, 2010 10:23:

Verdade, mano Ganzza…engraçado eles trazerem esses dados logo nessa semana, não é?

Responder

mygif
Jean Oliveira disse em 28 de abril de 2010 às 8:51

Independente do tamanho da torcida, o que conta é o fator “paixão” pelo Time … e nisso somos imbatíveis !

Aposto com qualquer um aqui que, quando foi realizada a pesquisa, a pergunta era: Para qual time de futebol você torce ou simpatiza ?

Com exceção de nós, os Fiéis, a resposta clara era: Eu torço para O Mengo … (ou qualquer outra tranqueira).

Já nós, os Fiéis, a resposta era outra: Eu SOU CORINTHIANS !

Só isso já basta !

Mas voltando ao embate de hoje, vi algumas notícias que me animaram muito …. o Gordo está feliz !

Ele está dançando no treino … ele está brincando com todo mundo … e o melhor, ele voltou a sorrir !!!! Este é o Gordo de 2009 que eu quero ver jogando !!!!

E só por isso, pel felicidade dele, eu aposto na classificação HOJE, lá na casa dos inféis que “torcem” para o Flamengo ….

Responder

Bruna F. C.

Bruna F. C. Respondido em abril 28th, 2010 10:25:

É bom que o nosso Gordo esteja bem psicologicamente, mesmo, pq a mulambada vai pegar muito no pé dele, com direito a travesti e tudo. Mas São Jorge tá com a gente, com ele e com todo o time!

Responder

mygif
Ricardo Elias disse em 28 de abril de 2010 às 10:27

Ai ai ai ai tá chegando a hora…

Responder

mygif
Charles disse em 28 de abril de 2010 às 10:28

Vc falou bem Bruna, “a Fiel cresce nas dificuldades”, em 2007 eramos 12% segundo a Datafolha e agora somos 14% segundo a mesma Datafolha; crescer 2% é uma torcida do santos a nosso favor em menos de 3 anos, caraca!
Mas a outra boa noticia é que o R9 está mais magro e mais feliz, que bom, isso é sinal que vamos encarar os urubus com 11 jogadores, o que me deixa otimista pra uma grande vitória hoje pra embalar de vez o Timão.

Responder

Bruna F. C.

Bruna F. C. Respondido em abril 28th, 2010 11:36:

Se o Gordo estiver bem, são até 12 jogadores!

Responder

mygif
Ricardo Elias disse em 28 de abril de 2010 às 10:29

Pra mim o segredo de hoje é um pressão mto forte no começo do jogo.
Eles virão motivados por tudo que a midia tem dito ao decorrer da semana.
Acho que um gol no começo vai lembra-los que estão em crise e o time dosomi ficará mais fragil.
ai temos a chance até de vir com a vaga assegurada pro paca

Responder

mygif
Ricardo Elias disse em 28 de abril de 2010 às 10:38

to mundo apostando no confronto entre Ronaldo e em adriano eu acho que o gol sai dos pés do profeta que vai aparecer de surpresa

Responder

Charles Respondido em abril 28th, 2010 13:57:

Algo me diz q Dentinho vai arrebentar hoje; dois gols dele e um do Ronaldo :
Timão 3 x Império do Pó 1
kkkkkkk

Responder

mygif
Ivo Yamada disse em 28 de abril de 2010 às 14:05

CHEGOU A HORA!!!!

É hoje… é daqui a pouco… e o Coração de todos os Corinthianos batem mais forte, vaum saindo pela boca a cada minuto que passa!!!
Precisamos hoje de toda força da nação Corinthiana, que é de fé, mta oração, mta reza… Quem não é de tanta fé assim, canta, grita, pula…
Mas todos em um só coro incentivando nosso Todo Poderoso!!!
Esse ano promete muitas emoções, e tenho certeza q será um ano de glória!!

VAMO MEU TIMÃO!!! MINHA HISTORIA, MEU AMOR!!!

Responder

anna laura Respondido em maio 1st, 2011 11:12:

barabens voce esta seto

Responder

anna laura Respondido em maio 1st, 2011 11:14:

voce e xato

Responder

mygif
Neimar disse em 28 de abril de 2010 às 14:33

Saudações,
Hoje é pedreira, colocaremos a prova todo o planejamento, veremos se aquela tatica usada nos outros jogos, de cadenciar e esfriar a partida (catimba braba), dará certo com um time grande. Espero inteligência, saber jogar com o regulamento, gol fora de casa é importante pra cacete, então até perder hoje por só um gol de diferença mais fazendo gols e bom resultado. Mais to acreditando em mais que isso acho que ganhamos de 2×1 e o ralf (isso mesmo o Ralf) vai fazer um.
Abraço

Responder

anna laura Respondido em maio 1st, 2011 11:11:

voce e xato neimar

Responder

mygif
Bruna F. C. disse em 28 de abril de 2010 às 21:40

VAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI CORINTHIANS!
COMEÇAAA LOOGOOO!

Responder

anna laura Respondido em maio 1st, 2011 11:08:

espera so um bouquinho

Responder

mygif
Mano Carlão disse em 28 de abril de 2010 às 21:53

Minha Mana Bruna F.C.
Você é boa prá caramba. Tem um ótimo texto e
muita criatividade.
O Timão entrou no Maraca, tchau!!!

Responder

mygif
anna laura disse em 1 de maio de 2011 às 11:06

sou corinthiana e nuca vou abandonar ese time do coraçao

Responder

mygif
Italiana disse em 29 de outubro de 2012 às 10:02

Gostei de ler esta reportagem, queria dizer que aqui na Italia muitos italianos conhecem o Corinthians principalmente por causa da passagem do Ronaldo. O amor pelo clube não conhece fronteiras!

Responder

mygif
consuladoitalianocuritiba disse em 11 de dezembro de 2012 às 9:05

Vai corinthians!!!!!!!!!!!!

Responder

mygif
consuladoitalianosp disse em 24 de dezembro de 2012 às 4:49

Vai corinthians!!!!!!!!!!

Responder

mygif
consuladoitalianobh disse em 24 de dezembro de 2012 às 4:50

parabéns ao nosso timão!

Responder

mygif
consuladoitalianosp disse em 24 de dezembro de 2012 às 4:51

sinto muito orgulho!

Responder

Deixe seu comentário

 Nome

 Email (não aparecerá)

 Site (opcional)

Aguarde a liberação do seu comentário pelo moderador